SINDICATO DOS TRABALHADORES EM TRANSPORTES RODOVIÁRIOS DE SANTOS E REGIÃO

Agenda

2 novembro

Finados

Boletins

publicado em - 27/04/2018
publicado em - 27/04/2018
publicado em - 27/04/2018
publicado em - 99/99/9999
Boletim Sindical

Newsletter

Não deixe de se atualizar.
Cadastre-se e fique sempre informado.

Sobre

DADOS DO SINDICATO:

Nome Fantasia:
Sindicato dos Trabalhadores em Transportes Rodoviários de Santos e Região.

Razão Social:
Sindicato dos Trabalhadores Rodoviários em Empresas de Transportes de Passageiros Municipais e Intermunicipais; Turismo e Fretamento; Cargas Secas e Líquidas em geral; Comércio e Trabalhadores em Empresas sem Representação de Santos, Baixada Santista e Litoral.

Fundação:
28  de Maio de 1.939 – Reconhecido em 18 de julho de 1.941 de acordo com o decreto 1.402 do Ministério do Trabalho.


 

HISTÓRIA DO SINDICATO:

A categoria dos Rodoviários na Região, nasceu no decorrer de 1.920, através de um grupo   de trabalhadores que procuravam organizar–se para defender seus interesses e seus direitos. Dessa organização surgiu o Sindicato dos Trabalhadores em Transportes Rodoviários de Santos. Sua trajetória foi difícil e árdua mesmo assim conseguiu com sacrifício garantir muitos dos direitos e vantagens conquistadas por milhões de trabalhadores em toda a Nação. A união dos Carroceiros de Santos foi o embrião dessa trajetória. Era uma associação de classe de todos os que exerciam a profissão de carroceiro, chamados “CHAUFFERURS”, ou que labutassem na indústria de transportes de veículos em geral. A união dos Carroceiros pelo decreto 19.770, de março de 1.931, foi substituída pela Sociedade dos Condutores de Veículos de Santos  - Sindicato Profissional -, que tinham como finalidade “manter e desenvolver o espírito de solidariedade da classe e aplicar todos os meios ao seu alcance para que goze do conceito público e de todas  as regalias a quem tem direito; promover, pêlos meios ao seu alcance, a melhoria das condições de trabalho, pleiteando e defendendo os interesses da classe, junto ao Ministério do Trabalho, Indústria e Comércio; amparar individualmente os associados, nas questões em que foram interessados, assim como celebrar Convocações Coletivas de Trabalho com diversos Patrões e Sindicatos Profissionais; usar de todos os meios precisos em benefício da viúva ou de qualquer herdeiro do associado falecido em consequ6encia de Acidente no Trabalho, a fim de lhes ser assegurada a indenização na respectiva Lei”.

 

O SINDICALISMO:

A história do Sindicalismo começou a centenas de Anos. Várias  categorias de trabalhadores vem se organizando no sentido de alcançar salários dignos e melhores condições de trabalho. Foi com muito sacrifício que se alcançou o fim da escravidão, redução da jornada de trabalho, registro em carteira, previdência social, o trabalho remunerado do menor, aposentadoria por tempo de serviço entre outras. Santos, que vê a cada dia aumentar o número de Sindicatos, foi a Cidade pioneira na luta de classe. O município foi escolhido, no final de 1.878, para sediar a primeira reunião para criação do Dia do Trabalho. Muitos trabalhadores perderam a vida na luta contra opressão. Santos também foi considerada a República Sindical do País ou o Porto Vermelho, com um Sindicalismo forte e atuante que marcou a história operária entre os anos de 1.930 e 1.964. Foi nesse período que surgiram os vários Sindicatos da Região, especialmente ao setor Portuário, Rodoviário, Metalúrgico, Petroleiros. Alguns Líderes Sindicais que escreveram essa história de luta ainda relembram daquele período, como JOSÉ DIAS TRIGO, que presidiu essa Entidade. O Sindicato, de acordo com afirmações de antigas Lideranças, é o organismo capaz de unir e de buscar a independência da classe trabalhadora. As organizações Sindicais tem o caráter formal de representaras categorias profissionais na defesa de seus interesses corporativos, nas negociações salariais e frente ao  Governo. A estrutura Sindical Brasileira foi criada formalmente igual para empregados e empregadores, com uma articulação vertical entre Sindicatos, Federações e Confederações.
Embora os Sindicatos tenham o monopólio para a negociação coletiva das condições de trabalho, é baixo o índice médio de Sindicalização no País, o que não ocorre na categoria dos Rodoviários que, através de seus Sindicatos procura unir forças para garantir seus direitos.



RODOVIÁRIOS:

Em 28 de Maio de 1.939, de acordo com ordens do Ministério do Trabalho, Indústria e Comércio, foi realizada a fusão do Sindicato do CHAUFFEURS de Santos com a Sociedade dos Condutores de Veículos, para sanar a pluralidade Sindical, dando lugar ao SINDICATO DOS CONDUTORES DE VEÍCULOS RODOVIÁRIOS DE SANTOS, longos anos funcionou na Rua Brás Cubas, 344. Em seguida passou a chamar – se  SINDICATO DOS CONDUTORES DE VEÍCULOS RODOVIÁRIOS E DOS TRABALHADORES EM TRANSPORTES URBANOS DE SANTOS. Devidamente adaptado ao regime do decreto – Lei 1.402, de 05 de Julho de 1.939, e reconhecido por carta do Ministério do Trabalho, Indústria e Comércio, em 18 de Julho de 1.941, tornou – se um atuante órgão de representação da Categoria Profissional, na base territorial do Município  de Santos, estendida também a São Vicente, Guarujá, Cubatão, Praia Grande, Mongaguá , Itanhaém e Peruíbe e hoje em dia Bertioga. Atualmente, sob a Presidência de VALDIR DE SOUZA PESTANA, teve alterado seu nome para SINDICATO DOS TRABALHADORES EM TRANSPORTES RODOVIÁRIOS DE SANTOS E REGIÃO, continuando oferecendo aos trabalhadores todos os meios possíveis para que conquistem todos os direitos que as Categorias organizadas obtiverem através de lutas e de Campanhas incessantes e Vitoriosas.
Além do campo estritamente trabalhista e reivindicatório, o Sindicato proporciona aos seus associados e dependentes, além da questão Salarial, condições Sociais, tais como os serviços oferecidos pelo departamento Médico: Clinica  Geral, Ginecologia, Pediatra, Cardiologia, Otorrinonaringologia, Oftalmologia, Dermatologia, Gastroenterologia, Centro Dentário Rodoviário, além de integrar o Plano de Saúde, atualmente em parceria com o Plano de Saúde Ana Costa. Oferece ainda atendimento Jurídico, nas áreas Trabalhista, Cível Criminal, bem como mantém a Drogaria dos Rodoviários que funciona na Avenida Conselheiro  Nébias nº 248. Há ainda em suas dependências a Ótica Fênix, proporcionando desconto para os associados, Barbearia durante o horário comercial, gratuitos para sócios e cobrando taxas mínimas de seus dependentes. Além da estrutura interna, o Sindicato tem a dispor do associado, o Departamento de Esportes, funcionando na Sede do Jabaquara Clube, oferencendo escolinha de futebol, dança e diversas atividades para as crianças. Ainda para lazer de nossos associados, temos a Colônia de Férias, localizada na cidade de Ribeirão Pires.

 

Endereço: Avenida Conselheiro Nébias, 262 - Vila Mathias - Santos/SP - 11015002 - Telefone: (13) 3228-9200